A guerra do streaming e suas consequências

A guerra do streaming e suas consequências


A guerra do streaming e suas consequências

Conteúdo The Hollywood Reporter

Enquanto a NBCUniversal encerra sua rede de esportes, é esperado que outras gigantes de Hollywood deem o mesmo destino a seus canais a cabo e priorizem os investimentos bilionários em plataformas de streaming

O memorando chegou de surpresa. Em 22 de janeiro, o chairman do NBC Sports Group, Pete Bevacqua, informou seus funcionários que a NBS Sports Network, canal a cabo lançado em 1995 e disponível para 80 milhões de lares nos Estados Unidos, iria fechar até o final do ano. Os maiores eventos esportivos que eram transmitidos pelo canal, incluindo os jogos de hóquei da NHL e as corridas da NASCAR, iriam se mudar para a Peacock, novo serviço de streaming da NBCUniversal, e para o USA Network, o maior canal a cabo da companhia.

A NBCU pode ter sido a primeira a tomar essa difícil decisão de fechar em 2021 os canais com larga distribuição, mas não será a última. Nos próximos meses e anos, todas as grandes companhias de entretenimento vão encarar o mesmo dilema. “Acredito que viveremos um momento de consolidações nos próximos anos”, diz o consultor de mídia Brad Adgate.

Dois fatores conduzirão essa consolidação: o gerenciamento do declínio do negócio de TV paga tradicional, e o investimento em ofertas de serviços de streaming direto-ao-consumidor. “Todos estão tentando encontrar o equilíbrio entre a captura dos dólares de publicidade e audiência das TV tradicionais, e a garantia das melhores fatias do streaming”, diz Steve Nason, diretor de pesquisa da Parks Associates.

Conglomerados como NBCU e WarnerMedia já reestruturaram seus quadros executivos para acomodar essa nova realidade, com o papel de presidente de rede praticamente eliminado dos organogramas, em favor de departamentos centralizados de conteúdo incumbidos do desenvolvimento de programação tanto para streaming quanto para TV.

“Não estamos pensando as coisas por rede, mas sim por gênero. Se identificamos algo ótimo, vamos encontrar um lugar para ele”, disse a chairman de conteúdo de entretenimento da NBCU, Susan Rovner, aos presentes à conferência de tecnologia e dados da One21 em 22 de março.

Leia o artigo completo, em inglês, aqui.



Link da fonte

Compartilhe


Chame no WhatsApp