Windows 11 oferece proteção do chip à nuvem

Windows 11 oferece proteção do chip à nuvem


Windows 11 oferece proteção do chip à nuvem

Ideia é para atender aos novos desafios de segurança do trabalho híbrido

Empresa afirma que conforme o mundo mudou nos últimos 18 meses, as empresas têm tido dificuldade em encontrar maneiras de manter os funcionários e os dados protegidos conforme oferecem suporte a novas formas de trabalho híbrido. “Construímos o Windows 11 para ser o Windows mais seguro até o momento com proteção integrada de chip até a nuvem que garante que os ativos da empresa permaneçam seguros, independentemente de onde o trabalho aconteça”.

A jornada de inteligência contra ameaças para construir proteção

A expansão de locais de trabalho remotos e híbridos traz novas oportunidades para as organizações. Mas a expansão do acesso, o aumento do número de pontos de extremidade e o desejo de que os funcionários trabalhem de qualquer lugar e em qualquer dispositivo também introduziram novas ameaças e riscos. Em 2020, a Microsoft protegeu os clientes de 30 bilhões de ameaças por e-mail, 6 bilhões de ameaças a dispositivos de ponto de extremidade e processou mais de 30 bilhões de autenticações. No entanto, a maioria dos funcionários ainda tem dificuldade em não clicar em links de phishing em e-mail, sites falsificados e outros. O Instituto Nacional de Padrões e Tecnologia (NIST) mostra um aumento de mais de cinco vezes em ataques de hardware em três anos, e o relatório inicial de Sinais de segurança da Microsoft descobriu que mais de 80% dos VPs e aqueles de cargos superiores admitiram ter sofrido um ataque de hardware nos últimos dois anos.

Windows 11: Proteção por padrão

Em comunicado, a Microsoft afirma que o NIST, Instituto Nacional de Padrões e Tecnologia norte-americano, mostra um aumento de mais de cinco vezes em ataques de hardware ao longo de três anos e o relatório inicial de Sinais de Segurança da Microsoft descobriu que mais de 80 por cento dos vice-presidentes e superiores admitiram ter experimentado um ataque de hardware nos últimos dois anos. “Para lidar com a sofisticação crescente e o número de ataques contra firmware e hardware, firmamos uma parceria com fabricantes para criar uma classe de PCs com núcleo seguro em 2019 e um novo processador específico de segurança em 2020, o Microsoft Pluton, o novo processador específico de segurança que redefine a segurança do Windows na CPU. Em PCs de núcleo seguro, os recursos de segurança com suporte de hardwares são ativados por padrão sem qualquer ação exigida pelo usuário ou pela TI. Os PCs de núcleo seguro foram inicialmente criados para indústrias altamente direcionadas, como serviços financeiros e de saúde, com funções de missão crítica responsáveis pelo IP da empresa, PII dos clientes, dados confidenciais do governo, informações financeiras ou histórico de pacientes. Porém, à medida que a mudança para o trabalho híbrido se torna o novo normal e o cenário de ameaças se torna mais complexo, a necessidade de aplicar melhores recursos de segurança do chip à nuvem se torna uma alta prioridade”.

Segundo explica a multinacional, “aproveitamos nossos aprendizados de PCs de núcleo seguro e os trouxemos para o Windows 11. Os novos requisitos de segurança de hardware que vêm com o Windows 11 são formulados para criar uma base ainda mais forte e mais resistente a ataques. O Windows 11 isola softwares de hardwares. Esse isolamento ajuda a proteger o acesso, de chaves de criptografia e credenciais de usuário a outros dados confidenciais, atrás de uma barreira de hardwares, para que malwares e invasores não consigam acessar ou adulterar esses dados durante o processo de inicialização. E o Windows 11 requer hardwares que possam ativar ainda mais proteções como Windows Hello, Criptografia de dispositivo, segurança baseada em virtualização (VBS), integridade de código protegida por hipervisor (HVCI) e Inicialização segura. A combinação desses recursos mostrou reduzir os malwares em 60% dos dispositivos testados. Todas as CPUs compatíveis com o Windows 11 têm um chip TPM integrado, suportam a inicialização segura, suportam VBS e recursos específicos de VBS, totalmente ativados e prontos para uso”.




Fonte de pesquisa, disponível em:  https://set.org.br/set-news/windows-11-oferece-protecao-do-chip-a-nuvem/ , 2021-10-13 14:17:50 ou clique aqui, para ler na íntegra.
O material RSS “Windows 11 oferece proteção do chip à nuvem”, publicado nesta página, é um compartilhamento de outros sites e portais, todos os direitos, responsabilidades e créditos são dos seus idealizadores e autores. Nosso objetivo é contribuir com esse compartilhamento para que todos tenham acesso a informações sérias redigidas por instituições de credibilidade.  

Compartilhe


Chame no WhatsApp