FAQ

FAQ

Dúvidas frequentes!


Compra e Logística


Ligue agora!

Tel: +55 (35) 3471-6399


Produtos e Serviços


Resposta:

O Processador de Áudio da Biquad executa esta função e resolverá o seu problema, pois a trilha sonora da programação da emissora (música) ficará modulando na mesa com picos no VU de -3 dB a 0 dB. Assim, a voz modulará o VU de 0 a + 3 dB nos picos. Após a entrada da voz, o processador baixará a trilha sonora. Por outro lado, quando não existe presença de voz, o processador recuperará o nível normal da música ou da trilha. O Processador Biquad resolverá o seu problema, pois é apropriado para FM com processamento multibanda. É importante que os níveis de saída da mesa, da entrada do processador e do nível de modulação do transmissor estejam corretamente ajustados.


Ainda ficou com Dúvidas?

Envie agora sua pergunta.







Resposta:

O DAP4 da Biquad pode ser utilizado em estúdio de gravação. Para tanto, você deverá desabilitar alguns estágios de processamento, utilizando a saída L/R analógica ou digital, processada ou by-pass.

O DAP4 permite a criação de diversos presets para que você possa habilitar ou desabilitar os estágios, devido à versatilidade das configurações do software.

Exemplos:

  1. Utilizar somente o limitador de picos multibanda para masterização, desabilitando o estágio AGC e Multiband AGC.
  2. Realizar a operação ao contrário, ou seja, habitar o AGC e o Multiband com a finalidade de normalizar o nível médio das faixas de um CD sem alternar a dinâmica original dos picos.

Ainda ficou com Dúvidas?

Envie agora sua pergunta.







Resposta:

Recomendamos a placas de áudio do fabricante Digigram. Cabe ressaltar que existem vários modelos disponíveis no mercado para diferentes aplicações, como por exemplo:

  • Para Slot PCI ou PCI express.
  • Para gabinete grande e pequeno.
  • Com várias saídas “estéreo” ou apenas uma saída.
  • Com saídas analógicas e digitais ou somente com analógicas ou digitais.

 

É importante que você saiba a sua real necessidade quando for adquirir uma placa de áudio.


Ainda ficou com Dúvidas?

Envie agora sua pergunta.







Resposta:

Você pode emular um PC no tablet e rodar. Cabe esclarecer que as primeiras versões de firmware do DAP 4 rodavam na plataforma Mac, entretanto, os atuais só rodam em PC.


Ainda ficou com Dúvidas?

Envie agora sua pergunta.







Resposta:

O DAP4 FM possui a saída L/R monitor (analógica ou digital AES) e poderá ser utilizada para envio do áudio (processado ou não) à entrada da placa de áudio de um PC, sendo que o mesmo fará a codificação de stream da sua emissora. Esta é a forma correta, pois você obterá um stream com elevada qualidade e presença.

Lembrando que o INPUT permite selecionar apenas uma das opções (ANALOG/DIGITAL). Ainda existem duas possibilidades de duas entradas diferentes no equipamento, processando duas entradas diferentes e duas saídas diferentes, pois a saída do DAP entrega o áudio processado ou nos dois formatos simultaneamente (analógico ou digital); entretanto, a entrada do equipamento só admite uma entrada (analógica ou digital). No entanto, para você processara dois sinais diferentes terá de possuir 02 processadores dentro de uma única caixa.

Agora, se você tiver uma fonte de sinal digital, aconselhamos utilizar a entrada digital, pois ela possibilita uma maior relação sinal-ruído (S/R) e, consequentemente, um melhor desempenho do equipamento.


Ainda ficou com Dúvidas?

Envie agora sua pergunta.







Resposta:

Sim, é possível você ligar todo o seu estúdio em ESTÉREO e deixá-lo preparado para a transição para o FM. Além disso, você pode configurar a entrada do processador em MON L+R, de tal forma que o sinal direito e esquerdo seja somado na entrada do processador.

 

No entanto, o correto é instalar o processador no abrigo do transmissor e não no estúdio de programação da emissora. Isso é necessário porque possibilitará o ajuste do processador para controlar os picos positivos e negativos com assimetria, ou seja, modular mais o pico positivo que o negativo.

Agora, se a sua emissora possui o estúdio no mesmo local que o parque de transmissão, seria interessante instalar o processador ao lado do transmissor e levar os cabos de áudio das saídas L e R da mesa até o processador, utilizando cabos de lata performance, balanceados e blindados.

 

Por outro lado, caso você utilize link para transmitir o áudio do estúdio para o transmissor distante do estúdio, o ideal seria sair com o áudio estéreo da mesa, passar por um distribuidor de áudio (DIST 28 Biquad) que possua a função de somar os sinais de entrada, transformando áudio estéreo em mono e depois do distribuidor enviar o áudio mono ao link.

 

Finalmente, no abrigo do transmissor, o áudio será recebido pelo link em mono e, após, enviado ao processador (configurado como MONO L ou MONO R – dependendo da entrada que estaria recebendo o áudio mono do link) que receberá o áudio já mono, processando-o para em seguida ser entregue ao transmissor.


Ainda ficou com Dúvidas?

Envie agora sua pergunta.







Como o equipamento é ajustado em laboratório com resposta de frequência plana, não é possível efetuar a modificação. Se existe falta de “grave”, pode existir uma deficiência de resposta no modulador do transmissor, e ela não deve ser corrigida no processamento. O correto é corrigir a resposta do transmissor ou troca-lo pelo nosso modelo digital DAP4.  Entre as várias funcionalidades do DAP4 existe a possibilidade de o usuário efetuar ajustes e presets. É importante atentar que correções de deficiências de links ou transmissores no processamento, nem sempre apresentam resultados satisfatórios e, apenas, um mascaramento do problema; portanto, não é a melhor solução.


Ainda ficou com Dúvidas?

Envie agora sua pergunta.







RDS é a sigla de “Radio Data System”. É um sistema para a transmissão digital de vários tipos de informação, usando uma parcela do canal convencional de FM. Foi inicialmente proposto pela European Broadcast Union (EBU). Também é adotado nos Estados Unidos com pequenas modificações, denominado Radio Broadcast Data System.


Ainda ficou com Dúvidas?

Envie agora sua pergunta.







De modo geral, são seguintes funções mostradas pelo RDS:

  • AF (Alternative Frequency ou Frequência Alternativa)

O receptor de rádio, ao receber essa informação, pode escolher qual frequência sintonizar, baseado na qualidade do sinal. Se, por exemplo, ao longo de um trajeto, a mesma emissora possuir vários transmissores, em frequências diferentes, o usuário não precisará mudar de estação, de tempos em tempos. Isso será feito automaticamente pelo rádio.

 

  • TA/TP (Traffic Announcement/Traffic Programme ou Anúncio de Tráfego/Programa de Tráfego)

Estas funções permitem que o RDS avise o receptor de que o programa transmitido tem prioridade sobre a programação normal. Desta forma, o receptor pode, por exemplo, desligar a música do CD e aumentar o volume da estação, de modo que o ouvinte receba o boletim informativo.

 

Atenção! É ilegal transmitir propaganda com a flag TA habilitada e também depende unicamente do receptor de rádio decidir o que fazer quando receber o sinal TA.

 

  • PTY ( Program Type ou Tipo de Programa)

O RDS avisa o tipo de programa sendo transmitido. Por exemplo, é possível rotular a programação como “Notícias”, “Rock” ou “Alternativo”, entre outras. Isto facilita o manuseio para o ouvinte.

 

  • CT (Clock Time ou Relógio)

A cada minuto o RDS pode enviar a informação de tempo local, acertando o relógio do rádio receptor.

 

  • PI (Programme Identification ou Identificação de Programa)

Este é um código único que identifica a estação transmissora. É importante atentar que o controle deste código é feito pelos operadores de rádio. Isso pode gerar números idênticos. Além do mais, este não é um número aleatório e, nele, contém algumas informações. Caso tenha dúvidas, procure no site da Biquad uma nota técnica específica sobre o assunto.

 

  • PS (Programme Service):

A informação de PS identifica a estação com um código alfanumérico de 8 caracteres. A norma EN50067-1998 especifica que este código deve ser fixo e imutável. No entanto, as estações de rádio, às vezes, inserem outras informações neste campo, como por exemplo, o nome da música sendo transmitida ou mesmo um “slogan”.

 

 

  • RT (Radio Text)

Este é o campo não transmite a identificação da emissora. Deve ser utilizado para transmitir outras informações, tais como: nome da música atual, um “slogan” qualquer e mensagens diversas. O campo é livre, porém, a largura é limitada em 64 caracteres. Como o texto normalmente é maior que o limite de caracteres do rádio, ele “rola” a mensagem para esquerda.

Para maiores detalhes, no site da Biquad está disponível o manual completo do ACADIA, além de ser possível conseguir uma cópia da norma no site do IEC (www.webstore.iec.ch/publication/20307).


Ainda ficou com Dúvidas?

Envie agora sua pergunta.







Isto acontece porque a configuração “Bypass Manual Settings” está habilitada. No entanto, ao desmarcar essa caixa, você poderá modificar as configurações desejadas. Logo, para fazer as palavras aparecerem “em blocos”, configure conforme exemplo abaixo:

No campo “DPS_Default”, você deve colocar “FM HARMONIA 92,1 Cerquilho SP


Ainda ficou com Dúvidas?

Envie agora sua pergunta.







Na Híbrida Digital Biquad, você pode ligar um telefone convencional, pois ela é projetada com a tecnologia DSP, gerando um áudio de excelente qualidade e se autoajusta.

Atualmente as comutações telefônicas nas centrais são todas realizadas de forma digital, porem, o par de fios telefônicos que chega à sua emissora ainda é o par telefônico convencional ou analógico.

 Importante ressaltar que as linhas telefônicas ISDN, digitais, não estão sendo mais disponibilizadas no Brasil. Se você tiver uma linha ISDN e deseja utilizá-la, o equipamento correto é um Codec. Consulte-nos.

 No entanto, se você tem um par telefônico convencional, você deverá utilizar os nossos modelos analógicos da linha ALO Nano 1, ALO Nano 2 ou ALO Nano 3 ou ainda os modelos digitais TH3.1 ou TH 3.2. Ambos trabalham com par telefônico convencional, porem os modelos ALO possuem circuitos internos que tratam o sinal de áudio de forma analógica; nos modelos TH, o tratamento de áudio é digital, permitindo tratamento no sinal para que ele fique com melhor qualidade e menor ruído.


Ainda ficou com Dúvidas?

Envie agora sua pergunta.